Cirurgia das Pálpebras (Blefaroplastia)

O efeito do envelhecimento atua de forma marcante na face, e a pálpebra como parte deste conjunto é uma das regiões mais afetadas. Basicamente o adelgaçamento da pele associado à sua hipertrofia e à herniação das bolsas de gordura, contribuem para as alterações inerentes à chamada Dermatocalase (excesso de pele e ou bolsas palpebrais). O paciente acometido por tal condição apresenta a face com o chamado ar de ?cansaço e tristeza?.

O objetivo da cirurgia é remover o excesso de pele, reposicionar e eventualmente retirar o excesso de bolsas palpebrais, além de ajustar novamente a região lateral da pálpebra à sua posição mais superior, situação prévia ao envelhecimento da face. Pode-se realizar o procedimento mediante o emprego de anestesia local e local com sedação. Normalmente os pacientes são liberados assim que termine o procedimento quando do uso de anestesia local e algumas horas após o procedimento quando realizado com anestesia local e sedação.

Inchaço e manchas roxas nas pálpebras são extremamente comuns após o procedimento. Costumam desaparecer por volta da segunda semana de pós-operatório e o emprego de compressas geladas, elevação da cabeceira da cama e uso de antiinflamatórios visam reduzir a intensidade dos mesmos. Tais medidas são orientadas pelo período de dois dias. Exposição direta ao sol deve ser evitada pelo período de 1 mês e o emprego de protetor solar FPS 30 ou mais deve ser iniciado no dia seguinte à retirada dos pontos e se extender por pelo menos 6 meses.

O resultado definitivo é observado no período de mais ou menos 6 meses e as cicatrizes costumam ficar ?camufladas? no sulco da pálpebra superior e na margem justa ciliar na pálpebra inferior. Como complicações podemos observar hematoma, infecção da ferida operatória, abertura de pontos, formação do chamado ectrópio (inversão da pálpebra inferior), scleral show (esclera aparente) e lacrimejamento (epífora). Uma boa técnica operatória aliada ao seguimento correto das orientações pré e pós- operatórias reduzem em muito a ocorrência destas complicações.

É importante salientar que somente numa minoria dos casos o procedimento isolado de abordagem das pálpebras contribui para o rejuvenescimento facial globalmente. Normalmente as pacientes são candidatas ao lifting facial completo, bem como emprego de laserterapia, preenchimento facial e uso de toxina botulínica. Essa situação sempre é discutida com a paciente no intuito de definir qual o objetivo que a mesma almeja.